Premiê do Japão diz ser impossível realocar base americana integralmente

Ir em baixo

Premiê do Japão diz ser impossível realocar base americana integralmente

Mensagem por Airy em Qua Maio 05, 2010 2:10 pm

TÓQUIO - O primeiro-ministro do Japão, Yukio Hatoyama, disse nesta terça-feira, 4, que será impossível mover integralmente a base militar americana Futenma em Okinawa, como havia prometido durante sua campanha. A instalação dos EUA tem sido motivo de grande discussão entre os dois países, já que os japoneses querem o complexo realocado, sendo essa um dos principais pontos da campanha eleitoral do primeiro-ministro.

Entretanto, em uma recente visita à ilha, Hatoyama disse "realisticamente falando, é impossível" uma realocação completa.

A ilha é lar para mais da metade dos 47.000 soldados americanos estacionados no Japão.

Hatoyama, falando em sua primeira visita a Okinawa desde que se tornou primeiro-ministro, disse que a manutenção da base era necessária de alguma forma para a segurança nacional, sob a aliança pós-guerra com os americanos.

"Eu realmente sinto muito, e preciso pedir a compreensão da população de Okinawan pois parte da base de operações terá que permanecer", disse.

Ele pediu ao povo japonês que "esteja disposto a partilhar o fardo, pois as bases são necessárias para a segurança nacional".

Hatoyama, que havia prometido resolver o problema até o final deste mês, foi recebido por manifestantes com cartazes demandando o fechamento da base enquanto ele chegava para sua visita de um dia.

Ele disse que independentemente de onde as tropas fossem realocas, haveria "críticas da população local".

O governador de Okinawa, Hirokazu Nakaima, disse a repórteres que os planos de Hatoyama iam contra a vontade dos locais, e que ainda havia tempo para que ele mudasse de ideia.

"Ainda há tempo até o final de maio. Eu quero que ele continue a considerar suas promessas feitas na campanha eleitoral", disse.

Protesto

O Japão e os EUA fecharam um acordo em 2006 que visa reduzir a presença de tropas americanas em Okinawa, e sob o qual o Japão concordou em contribuir US$ 6,1 bilhões com o custo de realocar 8.000 soldados para a ilha de Guam no Pacífico.

O campo aéreo em Futema seria fechado e realocado em uma nova base em Nago, na região norte e menos populosa de Okinawa.

Os EUA fazem oposição a qualquer renegociação do acordo, e o caso afetou as relações bilaterais entre os dois países. Também minou o apoio ao governo de centro-esquerda do Japão.

Hatoyama assumiu en setembro, prometendo colocar o Japão em uma posição mais independente nas relações com os EUA - enfatizando que Okinawa era um ponto central de sua campanha.

Mas sua aprovação caiu no mês recente para cerca de 20%, em parte por sua indecisão quanto a Okinawa.

No mês passado, cerca de 100 mil pessoas fizeram um protesto no sul da ilha, demandando a remoção da base.

Os habitantes se revoltaram com incidentes envolvendo soldados americanos no local, incluindo o caso de estupro de uma menina de 12 anos por soldados americanos em 1995, e a queda de um helicóptero em um campus universitário em 2004.

Outras reclamações se relacionam com os altos níveis de barulho e objeções ao uso da terra japonesa pelas tropas americanas.

Analistas dizem que a maneira como Hatoyama está lidando com o problema poderá ser um ponto crítico nas eleições japonesas para a câmara alta do parlamento em julho.


avatar
Airy
Moderadora
Moderadora

Feminino
Número de Mensagens : 1269
Idade : 22
Localização : Mundo da Lua

Ficha do personagem
Nome do Personagem: Kaori

http://dangogakuen.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum