Imperfeição - Vampiros não são como você sempre imaginou...

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Imperfeição - Vampiros não são como você sempre imaginou...

Mensagem por delphine em Ter Jan 19, 2010 9:50 pm

Continuo sim xD
Pera... vo postar
*sai correndo atrás da continuação*
avatar
delphine
Nivel III
Nivel III

Feminino
Número de Mensagens : 2199
Idade : 25
Localização : Natal - Rio Grande do Norte

Ficha do personagem
Nome do Personagem: Izabelly F. Lefevre

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imperfeição - Vampiros não são como você sempre imaginou...

Mensagem por delphine em Ter Jan 19, 2010 10:34 pm

Ele toca minhas mãos, sua pele estava um pouco fria, mas nada fora do comum, não como seus olhos. Não entendi como conseguimos sair dali sem nenhum arranhão e nem como ele se aproximou de mim daquela maneira, mas como quer que ele tenha feito, sou-lhe grata.

Não sei como aconteceu, mas Marie solta um grito agudo dentro do quarto e assim que eu entro me deparo com a cena mais estranha que posso ter visto em toda minha vida, Dylan estava debruçado sobre Marie e ela estava com os olhos arregalados de pavor, depois ele se afasta e ela é tomada por espasmos fortíssimos, eu observava tudo com terror estampado nos olhos, então finalmente ela pára e abre os olhos.

Estava bem, linda como sempre, mas sua pele parecia mais pálida, meus primos observavam como se aquilo fosse a coisa mais normal do mundo e até mesmo Dulce pareceu não se importar com o que acontecia, por quê? Simplesmente minhas perguntas foram respondidas quando Dylan me olha de forma suplicante, como se pedisse perdão por nunca ter me contado a verdade.

Naquele dia quando voltamos todos para casa, meus pais me contam algo que meus primos e irmãs sabiam e apenas eu, a besta aqui, nunca nem desconfiei.

Dylan, Denise, Franco, Francis e Dulce, e agora Marie, todos eram vampiros, isso mesmo meus amigos, vampiros, sugadores de sangue, aqueles seres que imaginamos não existir, pois é existiam e eu morava com eles mas nem imaginava isso.

Dylan me conta que somos como a família monstro, nós somos uma família composta por vampiros, se eu também sou uma vampira? Sim, sou uma assim como todo o resto, a minha mãe era amiga da Denise, ela me deixou, juntamente com minhas irmãs, sob seus cuidados e os cuidados de seu marido, pois estava sendo perseguida, por um caçador.

Dylan nos explicou que eu e Marie ainda podíamos nos considerar humanas, até antes do incidente na escola, onde ele teve que despertar o lado vampiro dela antes do tempo. Espera, vou tentar explicar melhor, nós nascemos vampiros, pois somos filhos de vampiros, mas não somos vampiros até ficarmos maduros o suficiente para controlarmos nossa cede, como a Marie teve seu lado “monstro” despertado antes da hora, ela deve ser cuidada pelos outros, que já controlavam esse probleminha. Eu ainda era “humana”, mas não me importava muito com isso, era até legal de saber que em algumas semanas, meu corpo estaria perfeito para eu me tornar uma vampira, pois era quando eu completava 18 anos.

Atingindo a maior idade, eu atingiria o ponto de controle de minha força, não o controle total, mas ao menos a cede seria controlada. Eu sinto pena da Marie, eles comiam normalmente, mas eu entendi agora porque nossa meus primos e a Dulce antes saiam de vez em quando e só voltavam alguns dias depois, eles iam caçar animais, pois nenhum deles tomava sangue humano.

Quando eles saiam para caçar eu ficava sozinha em casa, pois como ainda era “humana” não podia ir junto com eles. Em um dos dias que eles saíram eu recebi uma ligação que me deixou muito feliz. Ismaiel estava me convidando para sairmos juntos, um encontro, finalmente, é mesmo nós havíamos ganhado a aposta, o Franco e o Francis tiveram que servir como cachorrinhos para Dulce e Marie, às vezes elas eram bem malvadas, para mim não precisaram fazer nada, pois eu havia dito que estava fora da aposta no dia seguinte ao acidente com a Marie.

No encontro com o Ismaiel eu pude fazer com ele algo que durante a aposta eu não havia feito, estávamos no cinema, fomos assistir a um filme ai, com monstros e coisas do tipo.

"Estou feliz que tenha vindo e mais feliz ainda em saber que sua irmã está bem.” Me diz ele, aqueles belos e anormais olhos azuis me fitando com intensidade.
"Obrigada por ter me convidado, fiquei muito feliz com isso também” Tudo bem, muito meloso não acha? Mas depois disso melhora, pois eu não consegui me conter e o agarrei no meio do cinema, beijei aquela boca maravilhosa e fui correspondida a altura, nossas mãos percorriam por partes ainda decentes de se percorrer, mas mesmo assim fazendo com que nossos corpos se arrepiassem.

Tudo bem, eu sei que ele não é normal, mas e daí? Eu também não sou normal e ninguém me condenou ainda, quero mesmo é curtir e não vou deixar um pedaço desse me escapar, não mesmo.
avatar
delphine
Nivel III
Nivel III

Feminino
Número de Mensagens : 2199
Idade : 25
Localização : Natal - Rio Grande do Norte

Ficha do personagem
Nome do Personagem: Izabelly F. Lefevre

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imperfeição - Vampiros não são como você sempre imaginou...

Mensagem por xbacurix em Qua Jan 20, 2010 6:52 pm

A familia monstro... uahuahauahuha.. euri da comparação... xD
Muito bom o capitulo, revelador para qualquer um que ainda não tinha entendido o que eles eram realmente...
Parabéns Del-chan, sua narração continua impecavel como sempre...
continue...
avatar
xbacurix
Redo-kun
Redo-kun

Masculino
Número de Mensagens : 5072
Idade : 24
Localização : As Trevas

Ficha do personagem
Nome do Personagem: Vincento Edrik

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imperfeição - Vampiros não são como você sempre imaginou...

Mensagem por delphine em Qua Jan 20, 2010 9:07 pm

*-*
Continuarei sim, que bom que achou engraçado o meu momento palhaça xD
avatar
delphine
Nivel III
Nivel III

Feminino
Número de Mensagens : 2199
Idade : 25
Localização : Natal - Rio Grande do Norte

Ficha do personagem
Nome do Personagem: Izabelly F. Lefevre

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imperfeição - Vampiros não são como você sempre imaginou...

Mensagem por Nagaske em Sex Jan 22, 2010 2:22 am

nossa del-chan mtu boa sua fic............axei bem legal naum vejo a hra da proxima parte.............gostei msm..............xD
avatar
Nagaske
Nível IV
Nível IV

Masculino
Número de Mensagens : 7920
Idade : 23
Localização : espero q no coração d alguem

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imperfeição - Vampiros não são como você sempre imaginou...

Mensagem por delphine em Ter Jan 26, 2010 11:18 pm

POV Darian


Hoje era sexta-feira, meus pais estavam trabalhando e minhas irmãs conversando na sala, meus primos jogando video game e eu estava lendo um livro sobre vampiros, lobisomens e outros seres.

Não sei porque, mas ultimamente eu tenho me interessado muito por esses seres que todos acham não existir, é né, porque será? Mas isso não importa mais, já fazia duas semanas que Marie havia se tornado uma vampira e que eu havia descoberto isso, mas uma coisa ainda me deixava quase sem sono, como Ismaiel conseguiu entrar na escola e nos tirar de lá daquela maneira? Sem que nos machucassemos mais do que já haviamos nos machucado, sim, eu sei que já fazia mais de dias que isso havia acontecido, mas isso não me saiu da cabeça um segundo sequer, mas eu não o perguntei nada disso.

Já fazia uma semana que estavamos juntos, quando digo estar juntos eu quero dizer ficando mesmo. Mas mesmo assim eu ainda não havia conseguido lhe perguntar isso e talvez lhe soasse muito esquisito, mas o que eu posso fazer? Minha vida ficou muito mais esquisita agora do que já era antes.

Meus primos começam a gritar dentro de casa, pois as meninas haviam desligado a tv e desconectado o video game, e eles queriam o game devolta, mas elas não entregariam nem sob tortura.

Esqueci de contar que a esquisitisse foi ficando cada vez pior, eu soube que cada um deles possuia um dom, isso mesmo, além de serem vampiros ainda possuiam poderes paralelos, bem estranho não acham? É, eu achei, a Dulce me contou que possuia o dom de cura, um dom bastante peculiar para alguém que precisa ferir para se alimentar, mas tudo bem, Franco possui força incrivel, acho que por isso já vi vários pedaços da parede no chão do quarto deles, o Francis possui o dom de invadir a mente das pessoas, se vocês acham que le pode ler a mente das pessoas está enganado, ele pode invadir mesmo, implantar memórias em sua mente que não são reais, além de poder ler sua mente e falar com você desse mesmo modo. Marie descobriu que pode voar, sim, voar mesmo, não apenas ser veloz, ela ficava flutuando pela casa o tempo inteiro, era irritante, acho que se eu me tornasse uma vampira também iria ter o dom de ser a única vampira coradinha.

No dia anterior, meus primos me deram a ideia de convidar Ismaiel para vir aqui em casa nesse fim de semana, e eu o convidei hoje mesmo na escola, claro, ele aceitou e disse que amanhã viria, mas infelizmente eu conheço meus primos e esse pedido não estava me cheirando nada bem, eles estavam aprontando alguma coisa.

No sabado, como combinado, Ismaiel vem para minha casa, eu havia encontrado com ele na escola para poder guia-lo até minha casa, eu estava com minha kawasaki e ele estava usando uma moto também, mas era personalizada, ou seja, não possuia uma marca, eu havia amado a moto dele, era linda de matar, preta, aros prateados, linda mesmo.

Ele estava me esperando, uma calça jeans surrada, uma camisa preta, tênis de alguma marca ai que não importei de prestar atenção, pois tênis é tudo igual. Ele estava lindo, seu cabelo azulado estava brilhando à pouca luz que se fazia no céu, e seus olhos eram encobertos por um óculos escuro, ainda não entendi qual era a dos óculos, mas tudo bem. Eu estava usando uma saia jeans que chegava na metade da minha coxa, sim, eu estava de moto sim, uma blusa vermelha de manga comprida e gola alta, acertou quem disse que fui vestida pela rainha da moda Marie, apesar de que ela disse que fez milagre para eu parecer se3xy com as roupas que eu tenho, meu sapato era um simples all star preto de cano longo, não aquele que chega apenas a metade da "canela", meu all star passava um pouco do joelho.

Assim que ele me viu com aqueles trajes percebi sua boca abrir um pouco e um sorriso torto se formar em seus lábios, ele era lindo.

Ele me acompanhou em sua moto até minha casa, era a única onde haviamos ido, ela era um pouco grandinha, nada de mais, 6 quartos, dois deles com suite, uma sala de televisão, outra de jogos, uma cozinha, uma sala de janta, a sala dos instrumentos musicais, eramos quase uma banda, Franco tocava bateria, Francis tocava piano, Marie tocava teclado, Dulce tocava flauta transversal e eu, bem, tocava vilão, guitarra ou baixo, são todos muito parecidos mesmo.

Mas isso não vem ao caso no momento, o que vem ao caso é que minhas irmãs estavam nos esperando na frente de casa, Dulce estava usando uma calça jeans azul marinho, uma blusa azul celeste de manga comprida, mas de um tecido muito fino e um all star azul marinho, quase preto, ela é viciada em all star. Marie estava com uma saia de prega, que nem aquelas usadas nas escolas do japão, só que mais curta, no tom pastel, uma blusa daquelas que secretária usa, na cor branca, um salto alto na cor preta, seu cabelo estava preso nom rabo de cavalo enorme e lindo, elas estavam muito simples, mas eram lindas mesmo assim, eu me sentia um patinho horroroso perto delas, porque feio ainda era pouco.

Nós descemos de nossas motos e ele segura em minha cintura, provocando assim uma reação em minhas bochecha, pois eu fiquei um pouco enrubrecida, bem, um pouco não é nada comparado ao que eu fiquei, eu fiquei mais verleha do que uma pimenta daquelas boas mesmo, que ardem muito mesmo, pronto, era essa a cor que eu estava, ele me mata desse jeito, e aquele cheiro de Nightflight estava me deixando maluquinha.

Esqueci de mencionar que meus pais haviam saído, fato, foram subornados para isso, e só iriam voltar segunda-feira a noite, ou seja a casa era nossa pelo final de semana todo e os meninos queriam que Ismaiel dormisse aqui em casa, ou seja, não ia prestar.

Não que eu não confie nele, o fato é que não confio em mim estando perto dele, ele meche muito com meu sistema nervoso, às vezes ele consegue até me deixar sem fala e isso é muito raro de acontecer, como também me deixar constrangida, e isso ele conseguia sem muito esforço, coisa que meus prmos penavam para conseguir, mas nunca tiveram exito nesse assunto.

A manhã passou normal, normal demais para o meu gosto, meus primos e meu, "namorado", pode-se dizer assim, estavam jogando video game, enquanto eu e minhas irmãs faziamos a comida, eu fazia a sobremesa, minhas especialidade, sorvete de chocolate e mousse de chocolate também, eram deliciosos, Dulce fazia sua deliciosa macarronada e Marie arrumava a mesa para o almoço, não falavamos nada.

"Vamos meninos, hora de comer." Chama Marie todos eles, que ao ouvirem a palavra 'comer' levantam-se correndo e vão para a cozinha, Ismaiel sentou-se ao meu lado à mesa, Franco e Dulce e Francis e Marie, os casais estavam formados, bem, mais ou menos, os meus primos eram uns procos mesmo, depois de comerem cada um pratos enormes de macarronada, quatro pratos para ser mais exata, ainda comeram uns dois potes de mousse, o Ismaiel apenas sorria deles dois, eu não me importei muito, pois já o havia advertido sobre isso, mas Marie estava a ponto de ter um colapso nervoso com eles dois.

Finalmente o dia mostra suas garras e caí uma chuva muito forte do lado de fora da casa, bem, ficariamos ilhados, ou quase isso. Pois nossa casa era na parte mais alta da cidade, era na parte mais alta mesmo.

A casa havia ficado um pouco fria, mesmo eu não sendo totalmente normal, eu ainda sentia frio e estava quase tremendo, quando Ismaiel me abraça por trás, tentando me esquentar eu acho, mas a pele dele era fria, não gelada como a de meus familiares anormais, mas era mais fria do que a minha, esse contato fez eu me arrepiar toda e começo a tremer mesmo, ele percebe que eu pareci ficar com mais frio e decide se afastar de mim.

Tudo bem, acabou com o clima, mas o que eu posso fazer se estava usando uma maldita saia curta? Nada, a não ser subir e trocar de roupa, vesti uma calça jeans e deci as escadas, quando eu chego na sala, estão todos sentados fazendo um circulo e o Ismaiel me chama para eu sentar ao lado dele.

"Vamos jogar verdade ou consequencia?" Francis dá um olhar malicioso para mim e depois pigarreia alto, ele era ridiculo, serio mesmo.

"Mas apenas com a consequencia..." Complesmenta Franco, eu sabia que esses dois estavam aprontando uma.

Todos concordamos com a ideia deles dois, pois assim que eles disseram isso a luz acabou, sorte nossa que a lareira estava acesa, senão estavamos perdidos, eu pelo menos. O Franco pega uma garrafa e gira ela no chão, o boca da garrafa para virada para o irmão dele.

"Eu quero que o Francis beije a Marie, mas um beijo de tirar o folego dela." Pede Franco sorrindo, pois sabia que tirar o folego de alguém que não precisava respirar era quase impossivel.

Mas os dois fizeram isso e pararam quando eu pigarreie, porque senão iriamos passar o fim de semana ali e eles dois não iam parar de se beijar. Depois foi a Marie que rodou a girafa e a mesma para virada para Dulce.

"Eu quero que Dulce dê um beijo de arrepiar no Franco."

Dulce fica com uma cara muito engraçada, acredito que se ela ainda fosse viva teria ficado tão vermelha quanto eu fico, ou quem sabe até mais. Ela vai e beija Franco, esse pobre coitado quase teve um ataque do coração quando ela beijou ele, mas tudo bem.

Depois foi a vez da Dulce de girar a garrafa, e lógico, ela parou em Ismaiel, ela o olha com uma cara de psicopata e depois mostra um sorriso, assustador na minha opinião.

"Quero que você dê um beijo na minha irmãnzinha Darian, que a deixe maluquinha."

Não era nem preciso ela complementar com o final, pois só a presença dele ali já estava me deixando muito doida, serio mesmo.

Mas ele apenas sorri para mim, ai que sorriso, me derreti agora, então sinto seus lábios tocarem os meus e em uma sincronia muito legal nos beijamos, minha mão segurando a nuca dele, pois não queria interromper aquele beijo e a mão dele percorrendo minhas costas, caramba, ele tava me deixando arrepiada, e, bem, uma outra coisa estava acontecendo também, mas isso não vem ao caso agora, o que vem ao caso é que esqueci do frio rapidinho.

O jogo estava apenas começando isso eu posso garantir.
avatar
delphine
Nivel III
Nivel III

Feminino
Número de Mensagens : 2199
Idade : 25
Localização : Natal - Rio Grande do Norte

Ficha do personagem
Nome do Personagem: Izabelly F. Lefevre

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imperfeição - Vampiros não são como você sempre imaginou...

Mensagem por Marionettenspieler em Seg Fev 22, 2010 2:42 pm

oi delphine...
cade o resto? tava massa. hahahahahahahahahahaha
gostei, no comesso eu tava achando meio chato, e eu não gostei muito de ele ter sido inspirado em crepúsculo, acho que isso tira um poco da graça da historia. Mas to curioso em saber oque é esse ismaeil.
avatar
Marionettenspieler
Nivel II
Nivel II

Número de Mensagens : 681
Localização : Maranhão

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imperfeição - Vampiros não são como você sempre imaginou...

Mensagem por delphine em Ter Fev 23, 2010 9:22 pm

Você vai se surpreender, pq eu to ainda concluindo ela no outro site... mas ela vai mudar muito... =P

Eu ia fazer uma coisa meio ero no prox cap... mas n sei se fasso... '-'
avatar
delphine
Nivel III
Nivel III

Feminino
Número de Mensagens : 2199
Idade : 25
Localização : Natal - Rio Grande do Norte

Ficha do personagem
Nome do Personagem: Izabelly F. Lefevre

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imperfeição - Vampiros não são como você sempre imaginou...

Mensagem por Marionettenspieler em Ter Fev 23, 2010 9:37 pm

eu sinceramente acho melhor vc não fazer muito ero não, aconselho vc a provocar bastante, mas não pegue muito pesado, isso dara mais prestigio a sua historia.
é claro que a historia é sua e vc faz oque vc quiser com ela, estou so dando um conselho de amigo, vc é qem manda.
avatar
Marionettenspieler
Nivel II
Nivel II

Número de Mensagens : 681
Localização : Maranhão

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imperfeição - Vampiros não são como você sempre imaginou...

Mensagem por delphine em Ter Fev 23, 2010 10:18 pm

Eu pensei em um ecchi ^^
por isso nem se preocupe =P
avatar
delphine
Nivel III
Nivel III

Feminino
Número de Mensagens : 2199
Idade : 25
Localização : Natal - Rio Grande do Norte

Ficha do personagem
Nome do Personagem: Izabelly F. Lefevre

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Imperfeição - Vampiros não são como você sempre imaginou...

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum